sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Today news

Inspirational Quote about Life, Love, Relationships and Fitness: Good Things Take Time Do you have an inspiring or funny story to tell? We want to feature you o

As notícias não podiam ser melhores. Ou melhor... poder até podiam, mas dadas as circunstâncias até foram boas.

O quisto continua por cá, tal como eu previa (eu sinto-o). A parte boa é que diminuiu. Fiquei a saber que o desgraçado tinha 3cm o ciclo passado e agora tem 1,9cm. O facto de ter regredido comprovou, à partida que nestas coisas nunca se sabe, que é folicular e que provavelmente já nem estará funcional.

A ecografia foi feita na IVI Vigo e passado um bocado recebi um telefonema da Dra. C. que disse precisamente isso, o facto de ter regredido era bastante positivo. Disse, também, que poderia até nem tomar nada que ele acabará por desaparecer, no entanto acordámos que tomarei mais uma caixa de pílula (1 caixa + uns dias) para sincronizar o próximo ciclo. A ideia é o ciclo estar precisamente a iniciar quando voltar de férias, no dia 13 de novembro. Eu que não ando nisto há 2 dias sei bem que os meus quistos só lá vão com a pílula, por isso não quero facilitar.

Ainda perguntei à Dra. se se quiséssemos transferir este ciclo se seria possível, e ela disse que provavelmente sim, mas eu percebi que ela também acha melhor assim.

E eu, não sei bem porquê, sinto que estamos a caminhar num sentido positivo. Este tempo que o desgraçado do quisto me está a obrigar a esperar por uma nova transferência, talvez tenha sido uma coisa bastante positiva para equilibrar a minha mente. Quando passo os olhos no forum de mãe para mãe ainda "tremo" quando vejo os relatos de quem está à espera do resultado de uma transferência. Continua a assustar-me imenso a ideia de passar por isso novamente. Mas não me resta alternativa... terá que ser. Não posso ficar presa ao passado, e ao "tão boa que a minha vida poderia estar a ser neste preciso momento". Temos que pensar no futuro. Ainda há esperança no futuro.

Fiquei contente, se é que se pode chamar assim, por ter voltado a sentir emoção com esta ecografia. Estava mais que definido que  este ciclo não iria acontecer nada, mas mesmo assim voltei a importar-me com que estivesse tudo bem. Embora tenha mais medo que nunca, quero mesmo voltar a fazer uma TEC. Talvez até volte a resultar...

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Pensava eu...

Looking for #Quotes, Life #Quote, Love Quotes, Quotes about Relationships, and Best #Life Quotes here. Visit curiano.com "Curiano Quotes Life"!

Pois que então estava eu aqui conformada com a minha (nossa!) decisão de este ciclo estar quietinha e nem pensar numa TEC, quando comunico à Dra. C. a nossa intenção e ela me diz que de qualquer maneira tenho que fazer uma ecografia agora no início deste ciclo (após a toma de uma carteira completa de pílula) para confirmar se o quisto era funcional. (NÃO QUERO ECOGRAFIA NENHUMA)
Que seja. 
Sexta feira terei notícias do hospede que resolveu apoderar-se do meu ovário. A verdade é que preferia continuar aqui na minha santa ignorância, a fazer de conta que está tudo bem (quando sei que não está) e a fazer planos de safaris no deserto.
Espero que o quisto seja realmente funcional, que tenha diminuído. Desaparecido não acredito que tenha desaparecido. O meu medo, o meu real medo, é do que irá ser descoberto para além do quisto. É que um quisto folicular funcional é uma m$rd@, mas há coisas bem piores. 

A decisão de a TEC não ser feita esta ciclo foi nossa, está tomada... mas custar-me-á imenso na mesma ouvir que "não está tudo bem". Não há meio de me habituar a isto. 

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Já não me lembrava

muito top

De não dar prioridade à infertilidade na minha vida. 
Hoje foi o dia. 
Viagem marcada. 
TEC adiada lá para dezembro. Provavelmente teria que ser adiada na mesma porque o quisto ainda deve estar por cá a fazer das suas, ou algo pior quem sabe? Mas agora também não é a altura de pensar nisso (como se fosse possível?). Confesso que a decisão final foi do meu marido, isto é uma espécie de vício. Uma vez que ele queria esta pausa só me restava concordar com ele. Vamos ver o que a vida tem reservada para nós.  


sábado, 30 de setembro de 2017

Nós por cá...

"You have more faith than you think you do." -Jeffrey R. Holland LDS Quotes…

Adorava dizer que esta quote está certa... mas cada dia é mais difícil. 

Cada dia é mais difícil superar o aborto. Isto não melhora com o tempo. O meu marido fez anos no dia 28 e eu faço na próxima terça. Não foi fácil o aniversário dele. Foi um dia muito angustiante... poderia ser tão feliz com um bebé a caminho. São inevitáveis e muito dolorosos estes sentimentos. Isso e eu ter absoluta certeza que uma nova transferência não estará para breve. Além disso não acredito numa nova implantação. Volto a pensar que o caminho para mim é outro. É desistir deste delírio de ter um filho e aceitar que não será para mim. Por muito doloroso que isso seja. 


quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Cenas de mulheres infertéis IV

Desta vez não é cenas de mulheres, mas de casais inférteis que isto (infelizmente!) é um problema do casal.

Assim de repente, posso dizer que me apercebo que 3 ou 4 casais das minhas relações, não amigos próximos que a esses não lhes assiste estes problemas. Estava a escrever este texto e a lembrar-me de um amigo meu, próximo, que partilhou à dias em conversa que já está desde o início do ano a tentar ter o segundo filho e até agora nada. Caro que foi no meio daquela conversa fantástica "E vocês estão à espera de quê?", ao que eu respondi "Que chova!" e ele entendeu da maneira que quis. Também soube que um primo do M. demorou anos a conseguir, o meu cunhado também teve que ser FIV o primeiro filho. A infertilidade está por todo o lado. Fica é dentro das paredes de nossa casa, como se de algo precioso se tratasse. Só quando o objetivo é alcançado é que se consegue falar publicamente disso. Mas já estou a divagar. Este post é sobre os comportamentos, tão evidentes para nós que também os temos, de casais que lutam para ter um filho. 

Têm casamentos felizes.
Se um casamento sobrevive a anos de infertilidade, sobrevive a tudo. Ou quase tudo. A infertilidade é uma prova de fogo para qualquer casamento. É como a selecção natural, só os mais fortes sobrevivem. Felizmente posso dizer que esta treta toda só tem fortalecido o meu casamento. Mas o futuro só Deus sabe. 

Têm um animal de estimação. 
Chamem-lhe consolação, chamem-lhe o que quiserem. Mas se um casal, casado a vários anos, adota um animal de estimação (principalmente quando algum deles antes era relutante), podem desconfiar que a infertilidade anda por lá a fazer das suas. O meu cão é um dos responsáveis de eu ainda andar para aqui a sorrir como se não houvesse amanhã. Sem ele seria mais difícil. 

Deixam de viajar como viajavam.
Adivinhem porquê? Têm que gastar o dinheiro em outras coisas. Ou então, o nosso caso, dando prioridade aos tratamentos e não podendo marcar férias de um dia para o outro, acabamos por andar entre tratamentos e torna-se difícil realizar as viagens planeadas. A vida fica mesmo em suspenso.

Espero que não se revejam neste post. Seria um ótimo sinal. 

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Today news

Pois que isto não anda nada fácil aqui pelas minhas entranhas!

Também podia ser pior, mas tal como previa sai da IVI com a prescrição de uma pílula. Estou toda desregulada. Um aborto não é fácil. Quero pensar que significa que hormonalmente o meu corpo estava a cumprir a sua função, daí estar a custar-lhe tanto voltar ao normal. Se voltar a haver uma implantação será muito azar um novo embrião ter problemas de desenvolvimento. Mas como azar é coisa que não nos falta... logo se verá. O meu maior receio é não conseguir uma nova implantação...

Basicamente tenho um quisto (o mesmo que já tinha o ciclo passado que fez o favor de crescer). Não me pareceu nada pequeno. O ciclo ainda está numa fase muito inicial, mas o a Dra. C. teme que o quisto seja funcional, logo tenho que tomar a pílula para por ordem nisto. Já disse que ODEIO quistos? São inofensivos mas chateiam-nos.. Basicamente vou tomar a pílula, os 21 comprimidos, e quando vier a hemorragia aviso a Dra. C. para na semana seguinte fazer ecografia para ver se já esta inativo. 

Não fiquei triste por não fazer TEC. Já sabia que não estava fácil... nem sei se queria fazer.  Fiquei triste por nada ser fácil connosco neste preocesso. Apanhamos as pedrinhas todas. Nada corre bem à primeira, nem à segunda, nem à terceira... sinto um enorme cansaço. Sinto a cabeça em água, e um vazio de sentimentos enorme. É como o meu marido diz... isto já é uma maratona, os último km são os mais difíceis. Estamos mais fortes, mas cada percalço por mais simples que seja (tipo quistos) custa-nos mais porque estamos cansados... também ele está cansado disto. 

Não é falta de esperança... é cansaço. Já merecíamos melhor. 

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Amanhã

data:blog.metaDescription

Amanhã tenho consulta com a Dra. C. E a novidade? Não estou minimamente preocupada em fazer a TEC. Estou preocupada sim, mas com o estado do meu útero. Amanhã só gostaria de ouvir que "isto" está a evoluir bem. Não tenho qualquer esperança em que seja possível fazer uma transferência neste ciclo. Já estou por tudo... que seja o que tiver que ser. 

Acho que já me estou a habituar a más notícias, a ser paciente, whatever. Esta pausa só pode ser boa para o meu corpo e para a minha mente também. Estou cheia de compromissos pessoais para as próximas semanas, alguns deles incompatíveis com a TEC. Quando os agendei nem me lembrei que poderia ter que adiá-los por causa da transferência. Nem me lembrei disso. Significa que não acredito, secalhar nem estou preparada, para passar por tudo novamente. As férias de novembro estão praticamente a ser marcadas. E sem reembolso. Dubai here we go! Preciso desesperadamente dessas férias. Precisamos! Acho que desta vez vou pensar em mim, em nós, e só depois em ter um filho.

Torçam para que esteja tudo bem com o meu útero amanhã. O resto... logo se vê.